O Modernismo na Igreja

1⁰ Domingo Agosto – Dia do Pai Celestial Clique Aqui.

Mensagens à Anne

A Mãe de Deus já advertia a igreja para a forte ameaça de penetração de Satanás na igreja através do modernismo.

“Meus filhos, se vós não me ajudais, através de oração e da penitência, através de sacrifício e expiação, Satanás vai conseguir tanto poder na Igreja, que ele vai poder realizar os seus planos mais terríveis. Eu já disse isso antes, em Fátima. Mas não se tem levado isto a sério. O espírito do mal do modernismo não teria se infiltrado na igreja, se vós tivésseis atendido o Meu chamado à oração e à sequência de penitências. O moderno espírito do mal penetrou na igreja através da astúcia de Satanás e provoca muitíssimos danos nela. E quase ninguém quer reconhecer isso. Somente por meio da oração e da penitência, Meus filhos, através de dura penitência, este espírito maligno pernicioso poderia ser expulso. Agora deve-se fazer isto, pois somente através de muito sacrifício e expiação de culpados e os inocentes, é que a igreja pode ser limpa deste espírito maligno.”

Consagracao

Cada sacerdote deveria fazer o juramento anti-modernista em qualquer tomada de posse oficial

A Mãe de Deus quis dizer  com “espírito maligno do modernismo” , como aquele que, sob o papado do Santo Papa Pio X, foi severamente combatido e proibido. Antigamente, cada sacerdote deveria fazer o juramento anti-modernista em qualquer tomada de posse oficial. E isto foi respeitado, rigorosamente, por todas as dioceses e as agências Episcopais de modo que, o modernismo pôde penetrar de forma alguma na igreja. E hoje? Do Modernismo e seus perigos não há mais quaisquer conversas. É como se não mais houvesse o modernismo. E Junto deste há também centenas de disfarces com designações positivas. Uma das designações está relacionada com a teoria da libertação que trata-se de uma heresia materialista, apresentando uma visão do mundo contrária à da doutrina da Igreja Católica e disfarçada com vocabulário aparentemente cristão.

O Modernismo quis, na virada do século, conciliar a fé cristã com a ciência moderna. – O modernismo é um somatório de todas as heresias, diz o Papa Pio X. Deveria-se ser unidas no modernismo todas as principais doutrinas filosóficas com os ensinamentos da Igreja. Uma vez que há um certo número de importantes filosofias. Citemos aqui duas destas: o evolucionismo (tudo está em desenvolvimento) e do agnosticismo, que eventos sobrenaturais não pode ser detectados de forma confiável, até mesmo Deus, o céu e o inferno. Muitos são, porém, bastante discutíveis, como o inferno. Também a crença dos cristãos é, portanto, sujeitas a um desenvolvimento e envolve muitas incertezas. Precisamente seria isto o impulso das pessoas para representar afirmações religiosas. Assim, teriam os sacramentos surgidos. Eles seriam apenas expressões, e não a realidade. Portanto, seria como impensável, o fato de que Jesus deveria estar presente no pão. Esta é apenas uma ilustração. – Milagres não pode acontecer na prática. A contradição das rigorosas leis da Natureza não poderiam ser alteradas.

DSC01822Em razão disso, Jesus desempenha um papel importante no desenvolvimento dos religiosos. A partir dele o cristianismo leva seu nome. Mas este Jesus era apenas uma etapa de desenvolvimento em direção à conclusão do paraíso, de um paraíso terrestre, para onde, na verdade, o mundo todo e a humanidade se desenvolve novamente. Para um sobrenatural, que é tão incerto e intocável, este Jesus não teria nenhum sentido.

É agora, de acordo com o ensinamento do modernismo no tempo moderno, a igreja não se exclui da ciência e da filosofia moderna, mas sim, une-se com ela. Caso contrário, a Igreja não poderia não mais ser levada a sério. Ela vai ser ultrapassada e esquecida em poucos anos. É por isso que a Igreja deveria adaptar-se, e em particular através da secularização nos sacerdotes, nos sacramentos e até mesmo na vida da igreja. Ela poderia, claro, manter a sua jóia eclesiástica e suas cerimonias. Mas isso não deve ser mais enfatizado como sobrenatural. Isso seria não plausível, porque nada é certo. Revelações do outro mundo e milagres deveriam ser radicalmente calados.

Isso é em palavras curtas e simples palavras, os ensinamentos do modernismo. Quando nós abrimos um pouco os olhos e ouvidos, vemos em toda parte na Igreja, que este ensinamento começou a se proliferar como uma praga. Especialmente, entre os professores de teologia que não se cansam de ensinar.