Maria Sieler: Vida mística que rezou para a renovação do sacerdócio

1⁰ Domingo Agosto – Dia do Pai Celestial Clique Aqui.

Mensagens à Anne

img_8402

Foi uma mística e rezou para a renovação do sacerdócio. Maria Sieler nasceu em 3 de fevereiro de 1899 no inverno em Winterdorf (Styria) na República da Áustria,  e faleceu em† 29 de julho de 1952 em Roma.

Ela morreu com fama de santidade. Maria Sieler cresceu junto com seus quatro irmãos em uma fazenda em Styria. Eles fizeram várias tentativas para entrar num mosteiro. Em 1937, ela deixou a casa. Seus últimos 13 anos de vida ela passou em Roma.

Missão

Jesus Cristo a escolheu como uma alma de expiação para a renovação do sacerdócio. A partir de 1924 começou Jesus Cristo, pela primeira, a vez a falar sobre a renovação do cristianismo:

“Eu derramarei o Espírito de Meu Coração de novo na Igreja, e vós sereis para Mim a ferramenta que vai trazer uma nova Graça a fluir através de vós para o sacerdócio e, consequentemente, para as almas (…)”

Na visão interna do Senhor, Este deu a Maria Sieler, já na década de trinta, uma visão de um futuro distante sobre uma crise de fé e a superficialidade da crença junto dos sacerdotes. Cristo explica Maria Sieler:

“O trabalho brota do fundo do Meu coração. No entanto, este trabalho está oculto. Mas ele vai vir, porque o Senhor assim o quer …”

Em Roma, onde passou seus últimos anos, Maria Sieler pode ter sua vida interior acompanhada por dois professores de teologia altamente respeitados que também eram especialistas da área de misticismo.

Um era P. Merk SJ, exegeta da Universidade Gregoriana e o outro P. Réginald Garrigou Lagrange, professor no Angelicum.

Túmulo de Maria Sieler

Grabtafel_von_Maria_Sieler

Maria Sieler foi para casa aos 53 anos, como ela mesmo tinha previsto. Seu confessor, Ferdinand P. Baumann, foi encontrado morto em 29 de julho de 1952, de joelhos em frente ao seu sofá, onde ele geralmente até a noite adentro rezava. Ela foi enterrada em Campo Verano, em Roma.

Saiba Mais Aqui (Alemao).