9. Agosto 2015 – Décimo Primeiro Domingo Após Pentecostes. O Pai Celestial Fala Após a Santa Missa Tridentina Segundo Pio V.

Mensagem do Pai Celestial à Anne.

9 Agosto 2015– Décimo primeiro Domingo após Pentecostes. O Pai Celestial fala após a Santa Missa Tridentina segundo Pio V., na capela casa da casa da Glória em Mellatz, através de Seu instrumento e filha Anne.

Anne: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém. Eu pude hoje estar junto para celebrar a missa. O altar estava imerso numa luz dourada brilhante. Os raios de Graça saiam do tabernáculo, do símbolo da Trindade, da imagem da Mãe da Imaculada Conceição e Rainha da vitória e também da imagem da Nossa Senhora Rosa Rainha de Heroldsbach. O altar da Virgem Maria estava também imerso em uma luz dourado-prateada brilhante.

O Pai Celestial falará hoje: Eu, o Pai Celestial, falo agora e neste momento através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra totalmente na Minha vontade e repete somente palavras que vem de Mim.

Meu pequeno rebanho amado, Meus seguidores, Meus amados peregrinos de Heroldsbach, de Wigratzbad e de outros locais de peregrinação, Meus cumprimentos. Eu, o Pai Celestial, gostaria de vos agradecer hoje por terdes visitado e honrado os locais de peregrinação de Minha Mãe Celestial e por suportardes toda a perseguição. Naturalmente,  Eu, o Pai Celestial, apoio-vos junto a Minha Mãe Celestial e com Seus bilhões de Anjos que Ela sempre vos envia. Ela implora-Me, ao Pai Celestial, a estar junto de vós.

Vós tendes forças humanas, mas também forças divinas. As forças divinas vos são concedida através da fé, através da fé na Trindade, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Pai, Filho e Espírito Santo são um – um Deus em três Pessoas. Naturalmente, as outras religiões e comunidades religiosas não podem entender isto.

Eles afirmam que há somente um Deus e este Deus nós todos adoramos. Não, Meus amados filhos do Pai e filhos Marianos, isto não corresponde à verdade. Na verdadeira santa, católica e apostólica fé há a Trindade. E isto é uma diferença descomunal. Há somente uma única fé que é , nomeadamente, a católica e ela corresponde à verdade. Gostaria de destruí-la, porque todos pensam que poderiam honrar e adorar a um Deus no igualitarismo e no globalismo. Isto não é possível, Meus amados filhos do Pai. Vós sabeis disto.

Meus amados sacerdotes, vós dizeis sempre: “Nós temos a bíblia, nós temos a sagrada escritura”. Se vós lêsseis e seguissem a sagrada escritura, iríeis rapidamente reconhecer que estas verdades estão na escritura, assim como Minhas instruções que Eu sempre vos comunico com algo novo. As instruções significam a Minha verdade na Trindade. O amor ao Deus Trino é naturalmente prioritário.

A Santa Missa que vós celebrastes hoje em reverência no Rito Tridentino segundo Pio V. na casa capela em Mellatz e que foi canonizada por ele (Pio V), não pode ser alterada. Meus sacerdotes doam-se durante a transubstanciação em Minhas Mãos. Isto significa que a hóstia e também o vinho tornam-se Corpo e Sangue de Meu Filho Jesus Cristo. Não é mais pão e nem vinho, mas sim é, de fato, Corpo e Sangue de Meu Filho Jesus Cristo.

Eu gostaria de repetir isto novamente, porque isto é o mais importante da Santa Missa. Ele, Meu Filho Jesus Cristo, sacrifica-se e vós, Meus amados, sacrificais junto com o sacerdote na pátera, no cálice.  Isto é algo grandioso. Vós, em vossa indignidade humana, sois elevados na divindade. Vós sereis divinizados, porque o Filho de Deus tem compaixão de vós. Ele conhece vossas preocupações e vossas necessidades. Ele conhece também as perseguições contra vós. 

Eu sei, Meus amados filhos do Pai, que sabeis que estais no fim (dos tempos), que não sabeis como isto deve evoluir-se e que vosso desejo é que Eu deveria intervir. Intervir nesta incredulidade da apostasia dos tempos de hoje. Porém, Meu tempo ainda não chegou.

Os sacerdotes pensam hoje que a ciência é importante na fé. Eles devem estudar a ciência e transmiti-la. Isto é fé, Meus amados? Isto é sabedoria? Ciência e sabedoria não são um. Se vós considerais apenas a ciência, Meus amados sacerdotes, então vós caminhais segundo a vontade dos homens e isto vós pregais aos fiéis no modernismo.

Vós, Meus amados sacerdotes, que celebrais o Santo Sacrifício no Rito Tridentino segundo Pio V, reconheceis Jesus Cristo no Santo Sacrifício.  Ele é o mais importante de tudo. Ele se apresenta a Si mesmo em Seus altares como vítima, através dos Seus sacerdotes que acreditam Nele, que O amam, que O colocam em primeiro lugar e que querem suportar em si mesmos tudo o que lhes parece ser um desconforto (sacrifício). Eles se sacrificam totalmente a Ele (Jesus) e não acreditam no modernismo. A verdadeira fé tornou-se eficaz  neles.

Jesus Cristo sacrificou-se por causa de vossos pecados na cruz. Ele não teria (obrigação) que tomar sobre Si toda a culpa do pecado. Isto são nossos pecados e Ele, Jesus Cristo, Meu Filho, o Filho de Deus não teria que carregar este grande sacrifício sobre Si, caso Ele não quisesse salvar-vos. Seu objetivo já era desde o início, salvar a vós todos do pecado da culpa.

Vós, Meus amados filhos do Pai e filhos Marianos, tendes a possibilidade do sacramento da penitência para vos arrependerdes e reconhecerdes que vós sois pobres pecadores. No segundo Confiteor, durante a Santa Missa, reconheceis vossos pecados de culpa diante do Meu filho Jesus Cristo. Vós deixais-vos purificar através de cada Santa Missa.

A Santa Missa é também um perdão dos pecados, uma remissão dos pecados veniais. Agora vós também poderíeis dizer: “Agora não precisamos mais do sacramento da confissão”. Sim, Meus amados, vós precisais dele. O Meu Filho Jesus Cristo estabeleceu para vós o sacramento da confissão para que tenhais a possibilidade de confessar tudo abertamente e para que este fluxo de Graça, que flui através do sacramento da confissão, possa ser concedido. É um dom da Graça para vós.

Vós recebeis também, Meus amados filhos do Pai, o Meu Filho Jesus Cristo na Santa Eucaristia, na Santa Comunhão. Ele mesmo digna-Se entrar em vós para se tornar um convosco. Ele gostaria de tornar-se um convosco da mesma maneira que o Meu amado filho sacerdote (Padre Lodzig), o qual também hoje celebrou a Santa Missa com toda a dignidade e sacrificou a si mesmo no cálice.

Se Eu repito com frequência, Meus amados filhos, é porque Eu, desta maneira, gostaria sempre destacar a importância de que vós podeis acolher e partilhar este amor que o Meu Filho Jesus Cristo vos concede como dom da Graça.

Não é possível que expliqueis este grande mistério. Isto é um mistério que permanece entre vós e vosso amorosíssimo Jesus. Ele entra em vós. Ele tem compaixão de vossas culpas. Ele perdoa vossos pecados e Se torna um convosco no amor. Ele gostaria de vos presentear em cada Santa Missa com Seu amor. O sacrifício da cruz é renovado em todos os altares no Rito Tridentino segundo Pio V. Isto não é para se explicar e para entender. Mas cada Santo Sacrifício é de grande importância.

Tudo são dons. O Santo Paulo diz: “Tudo o que sou, sou através de Deus”. Isto significa que ele mesmo se sente indigno. Mas quando o grande Deus está nele e se torna um com ele, então ele está unido à divindade, com seu amorosíssimo Jesus na Trindade.

Na Santa comunhão o Pai, Filho e Espírito Santo tornam-Se um. Isto também é um mistério. Nós recebemos Jesus, mas ao mesmo tempo, o Deus Pai e o Espírito Santo. Estas três Pessoas estão sempre unidas. Isto permanece um grande mistério. E assim deve ser. Não se pode separar um do outro. Não se pode também afirmar que isto é para compreender na sabedoria, pois isto permanece um mistério.

Mistério significa grande, o grande Deus: O todo, o poderoso, o Omnipotente e o Omnisciente. Vós sois homens pequenos mas vós acreditais. Vós testemunhais a vossa fé diariamente no credo, na profissão da fé e também através do sinal da cruz. Vós fazeis o sinal da cruz em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. O que significa isto? Significa que vós acreditais e testemunhais a Trindade.

Vós quereis observar tudo que o Pai Celestial vos coloca em cruzes. Porém, reconheceis frequentemente vossa nulidade. Mas o Meu amor circunda-vos como um manto e vos concede sempre a força divina.

A Mãe de Deus amou o Seu Filho primeiro. Ela foi a primeira crente. Vós podeis aprender dela: Tudo o que Ela vos ensina é a plena verdade. Vossa amorosíssima Mãe não mede esforços para vos ajudar. Ela gostaria de ensinar-vos que vós podeis testemunhar e transmitir a fé.

Vós testemunhais quando ides no caminho da perseguição. Vós amais, além disso, os vossos inimigos. Vós rezais por eles. Vós não somente deixais ser perseguidos, mas também amais vossos inimigos. Isto não é fácil de compreender para aqueles que não podem acreditar. Porém, pelo fato de dardes testemunha, eles podem aprender de vós o que significa o amor ao inimigo.

Vós não os acusais. Pelo contrário, vós os perdoais, pois Jesus Cristo, Meu Filho, ensinou-vos o amor ao inimigo. Ele perdoou todos os seus inimigos e vos precedeu nisto. Ele deu o Seu melhor. Ele sacrificou Sua vida pelos Seus inimigos. E também assim deveis vós aprender de Meu Filho Jesus Cristo, aquilo que Ele fez por vós. Ele vos salvou.

A Mãe de Deus estava de pé sob a cruz – a corredentora, a compassiva. Seu sofrimento não é para se comparar com o vosso, mas mesmo assim Ela compreende vosso sofrimento, vossa cruz. Vós suportais isto porque vós sois crentes.

Muitos milagres da Graça acontecem hoje. Não se reconhece estes dons de Graça porque se gostaria de explicá-los segundo critérios humanos, segundo o saber humano. Isto não é possível. Milagre de Graça há sempre. Nos dias de hoje, muitas pessoas esperam por milagres. Eles pensam: “Eu posso acreditar se eu vejo. “Se o Pai Celestial na Trindade, porém, espera de mim muito sofrimento, então eu não posso acreditar”.  Assim dizem eles. Porém, Eu também estou no vosso meio, se de vós eu muito exijo. A Graça é garantida a vós, a Graça é suportar e ainda continuar a ter esperança, olhar o mundo confiante e testemunhar a fé na esperança de que tudo tornar-se-á diferente.

Por que é que a incredulidade penetrou na igreja católica? Porque não se acredita e não confia, porque não se reza e não sacrifica, porque Meus amados filhos sacerdotes não se recorrem mais ao altar. A todos os homens devem ser concedida esta grande Graça do sacrifício. Dom de Graça deve fluir para dentro da igreja católica. Se Meus sacerdotes continuarem a celebrar este banquete comunitário no modernismo, como até o momento, esta Graça não pode fluir.  

Meus amados sacerdotes, não sois capaz de entender que Eu espero pela Renovação do sacrifício da cruz do Meu Filho Jesus Cristo no altar? Cada Santa Missa é uma renovação do sacrifício da cruz de Meu Filho Jesus Cristo. Sem sangue, dize-se, porém o vinho não é transubstanciado no Sangue de Meu Filho Jesus Cristo durante a Santa Missa? Não é isto que deve purificar-vos e vos fortalecer  após a transubstanciação do sangue de Meu Filho Jesus Cristo? Cada gotinha do Seu sangue que foi derramado por vós é preciosa.

 Na Santa comunhão vós recebeis a hóstia, isto é, Jesus Cristo Meu Filho em corpo e sangue. E vós O agradeceis intimamente em vossas orações do coração, após a santa comunhão. Vós O agradeceis pela união com Ele e pelo fato de poderdes receber o alimento eterno da alma, nomeadamente, Jesus Cristo em pessoa.

Tudo é Graça, Meus amados. Tudo são dons de Graça que vós podeis receber em acolhimento, pois estes dons de Graça são para todos. Muitas, porém, não serão apanhadas. Elas são visíveis, mas porém, não se reconhece que se deve pedir por elas, que se deve estar na Graça de Deus, que não se pode persistir no pecado grave para poder receber estas Graças.

Após o sacramento da penitência vós sois purificados. Isto significa que vós recebestes de novo a Graça da santificação e procedereis a algumas resoluções até ao próximo santo sacramento da penitência, assim como você, Minha pequena, que recebe a cada domingo o sacramento da penitência em acolhimento, como o Pai Celestial deseja de você. Desta maneira, você poderá também receber a Graça santificante como força renovada, como também hoje , neste domingo.

Vós, Meus seguidores, atestais no santo sacramento da penitência que sois pecadores, que tendes necessidades da Graça de Deus neste sacramento da penitência.

O amor é naturalmente o maior. No amor crescereis e amadurecereis e vossa confiança se tornará mais forte. E assim, Eu vos agradeço por vosso amor na Santa Missa de hoje e abençoo-vos na Trindade com os Anjos e Santos, no Pai, no Filho e no Espírito Santo. Amém.

Anne: Louvado seja Jesus, Maria e José na eternidade. Amém. Maria com o amor do Menino Jesus. Dê-nos a todos a sua bênção. Amém.