5 Junho 2016 – Terceiro Domingo após Pentecostes, na Oitava da Festa do Coração de Jesus.

Mensagem do Pai Celestial à Anne.

5 Junho 2016 – Terceiro Domingo após Pentecostes, na Oitava da Festa do Coração de Jesus, o Pai Celestial fala após o Santo Sacrifício Tridentino segundo Pio V., através de Seu solícito, obediente e humilde instrumento e Filha Anne.

Anne: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. O altar do Sacrifício e o altar da Mãe de Deus estavam ambos, neste dia da festa de hoje, neste domingo, imersos em luz dourada brilhante.

Os Anjos de novo entravam e saiam. O Pai Celestial estava iluminado em luz clara – clara brilhante – durante o Santo Sacrifício. O tabernáculo e os Anjos do tabernáculo estavam também em luz brilhante durante o Santo Sacrifício Tridentino, o qual foi celebrado hoje com toda a reverência.

Eu, o Pai Celestial, falarei hoje: Eu, o Pai Celestial, falo agora e neste momento através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra em Minha vontade e repete somente palavras  que vem de Mim.

Amados filhos do Pai, amados filhos de Maria, pequeno rebanho amado, amados seguidores de perto e de longe. Hoje ouvistes no Evangelho, que vós deveis rezar pelos perseguidos. Isto é o amor ao inimigo. Eu vou atrás das Minhas ovelhas perdidas.  Isto são os Meus sacerdotes, que não querem demonstrar-Me obediência alguma e não querem celebrar este Santo Sacrifício com toda reverência no Rito Tridentino segundo Pio V. Eles têm toda a possibilidade de celebrar este Santo Banquete Sacrificial.  Ninguém pode dizer: “Eu não posso celebrar este Santo Sacrifício, porque o Meu bispo proíbe”. Meus amados, nem todos vós crescestes no Rito Tridentino. Não sabíeis que isto é o Meu Santo Banquete Sacrificial? Não existe um outro Santo Banquete Sacrificial [1]. Se Eu  celebro [2] o Santo Banquete Sacrificial, como (se celebra) a missa do povo no altar do povo, então estou no engano e cometo um sacrilégio. Contudo Eu continuo a ir atrás de Minhas ovelhas perdidas.

E vós, Meus amados, rezai por Meus perseguidores e por vossos perseguidores que vos rodeia, pelos que querem vos dissuadir da verdadeira fé, por aqueles que vos desprezam, pelos que vos tiram a honra. Meus amados, vós tendes mesmo assim, a obrigação de rezar por eles. Vós sois os escolhidos.  Esta escolha é um dom Meu. Vós não pudestes por vós mesmo terdes concebido esta escolha. Eu vos enviei esta Graça e vós aceitastes a aceitastes. Da mesma forma poderiam tê-la também rejeitado, como muitos fazem.

Contudo, Eu sempre ponho atenção à Minha ovelhinha perdida, pois Eu tenho 99 justas, as quais Eu não irei atrás, mas Eu irei atrás daquela única ovelha perdida. Eu agora gostaria de salvar estas.

Eu vejo todos os sacerdotes à beira do abismo. Somente um pequeno empurrão e eles caem no eterno abismo. Eu vou atrás deles, especialmente hoje, neste dia, pois vós expiais por estes perseguidores. Vós orais por vossos inimigos e isto é obrigação e permanece vossa tarefa.

Não será fácil para vós, ter que rezar sempre de novo por aqueles que vos desprezam e que vos injuriam. Vós sois pessoas e, frequentemente, sois dependentes de vossos sentimentos. Então Eu vos mostrarei como isto é possível. Começai com nova coragem e com nova força e rezai, pois Eu gostaria de salvar cada ovelhazinha, cada pecador e deixá-los participar da Minha Glória eterna.

Não é fácil rezar pelas pessoas hoje em dia, pois há muitos pecadores sob vós. Refleti Meus amados, pois fostes também grandes pecadores antes de vossa eleição. Eu vos escolhi e vos perdoei, pois tivestes um grande arrependimento. Vós arrependestes e confessastes vossos pecados diante de Mim através de uma Santa confissão. Eu vos agradeço por isso. Isto não significa que vós podeis desprezar aqueles que ainda não encontraram o arrependimento. Não. Orai por eles e acreditai que eles podem ser salvos. Eu os enviarei a Graça. Eles têm o livre arbítrio e com esta vontade podem rejeitar esta Graça ou aceitar. Eu espero por esta aceitação da Graça ainda hoje, pois Eu amo cada sacerdote individualmente. Minha Mãe Celestial diariamente pede ao Meu trono pelos Seus filhos sacerdotes para eles serem salvos e não precipitarem no eterno abismo.

Eu amo todos e vos abençoo agora na Trindade, com todos os Anjos e Santos, especialmente com vossa amorosíssima Mãe, o Deus Trino, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém.

Rezai por vossos perseguidores e sede misericordiosos com eles e tende compaixão deles.

 [1] – Não existe um outro Santo Banquete Sacrificial – Ou seja, não existe um outra Santa Missa, a não ser a Tridentina segundo Pio V.

 [2] Se Eu  celebro – Muitas vezes em Suas mensagens, o Pai Celestial fala como se fosse uma outra pessoa. Nesta frase, por exemplo, Ele fala como se fosse o sacerdote.