4 Novembro 2017 – Cenáculo.

Mensagem da Mãe de Deus à Anne.

4 Novembro 2017 – Cenáculo. A Mãe de Deus fala após o Santo Sacrifício da Missa no Rito Tridentino, segundo Pio V., através de Seu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne.

Hoje, sábado, Cenáculo da Mãe de Deus, celebramos um Santo Sacrifício da Missa no Rito Tridentino segundo Pio V.

O Altar do Sacrifício, assim como o altar da Virgem Maria, estavam abundantemente ornados com rosas de várias cores. Os Anjos circundavam o tabernáculo, especialmente o altar da Virgem Maria, e cantavam o “Kyrie Eleison”. Eles usavam coroinhas brancas em cima de suas cabeças e tinham maravilhosas faces.

A Mãe de Deus falará hoje: Eu, vossa amorosíssima Mãe Celestial, falo através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra totalmente na vontade do Pai Celestial e repete somente palavras que, hoje, vem de Mim.

Meu pequeno rebanho amado, Meus amados seguidores e também crentes de perto e de longe. Hoje, no Meu dia de festa, Eu gostaria de falar-vos algumas palavras amorosas. Vós esperastes muito tempo por mensagens. Durante 8 semanas, a Minha pequena teve um grande e especial sofrimento de expiação. Ela estave, muitas vezes, em total abatimento e pensou não mais poder carregar este sofrimento. Eu pude apoiá-la. Contudo, muitas vezes ela se sentiu também deixada sozinha. O Pai Celestial provou sua confiança na hora de maior escuridão. Sim, assim é o sofrimento pelo mundo; muitas vezes difícil de suportar, porém, de tão grande importância. Seu confessor apoiou-a constantemente.

Minha pequena, não desespere, pois o Pai Celestial sempre permite o sofrimento grave por um período de tempo. A partir daí, segue a fase de recuperação. Não fique triste pelo fato do Pai Celestial permitir muitas vezes dores insuportáveis. Os sofrimentos de expiação são sim pensados para as almas que não estão dispostas a carregar a sua cruz em amor, porém a atira para longe, além de colocarem também, desta maneira, a Graça em segundo plano. Elas são muitas vezes nem quentes e nem frias, porém mornas. O Pai Celestial cospe estas almas. Muitas vezes, elas têm ainda que suportar muito sofrimento para algum dia entrar no reino celeste. Isto é especialmente difícil para as pessoas que perseguem os Meus escolhidos, pois o Pai Celestial escolhe a estes.

Tende atenção, Meus amados, de carregar-vos vossas cruzes agradecidamente, porém não olhai as cruzes dos outros. Nenhuma cruz é de se comparar com a outra. Elas são precisamente medidas para cada um no comprimento, na largura, na altura e também em profundidade.

Recordai sempre que isto são cruzes de amor. Vosso Pai Celestial sabe tudo sobre vossos sofrimentos e não deixar-vos-á sozinhos. Anseai frequentemente pelo Pão Celeste, o Corpo e Sangue de Meu Filho, Jesus Cristo. Isto deve fortalecer-vos. Tende anseio por um Santo Sacrifício da Missa, pois ele é sim muito importante para vós todos.

Quão muito anseai vós pela verdade neste tempo de hoje? Esta não está para se encontrar neste mundo de hoje, mas sim no silêncio, em vossos corações. Eu, vossa Mãe Celestial, irei preenchê-los com todo o Meu amor.

Hoje, no Meu dia de festa, Eu irei transmitir-vos muitas Graças de amor. Lembrai sempre que a vossa Mãe Celestial conhece-vos. Eu tenho um amor especial por cada um, quando ele se consagra ao Meu Imaculado Coração.

Eu desejo de vós que vós pensais hoje especialmente nos sacerdotes que Me desprezam e desprezam a vós, Meus amados filhos Marianos. Assim, sereis tomados por Mim de forma especial em Meus braços. Carregai vosso sofrimento com paciência e não desistais, pois quem resistir até o fim será salvo.

Assim, abençoo-vos Eu hoje com todos os Anjos e Santos na Trindade, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Eu gostaria também de dizer-vos obrigado também pelas muitas indulgências pelas almas do purgatório. Eu pude livrar muitas almas do purgatório. Vós podeis ainda conseguir algumas indulgências neste mês de novembro. As almas do purgatório irão agradecer-vos.

 Eu vos amo, Meus filhos Marianos, quando vós vos sacrificais totalmente ao Pai Celestial, quando deixais envolver-vos absolutamente por Seu amor.