30 Abril 2017 – Segundo Domingo Depois da Páscoa

Mensagem do Pai Celestial à Anne.

30 Abril 2017 – Segundo Domingo Depois da Páscoa. O Pai Celestial fala após o Santo Sacrifício da Missa Tridentina, segundo Pio V., através de Seu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne.

Anne: Nós celebramos hoje, 30 Abril 2017, o segundo domingo depois da Páscoa com um devoto Santo Sacrifício da Missa, segundo Pio V. O altar do sacrifício e o altar da Virgem Maria estavam novamente imersos num abundante mar adornado de rosas. Os Anjos entravam e saiam durante o Santo Sacrifício da Missa e adoravam o Santíssimo no Tabernáculo.

O Pai Celestial falará hoje: Eu, o Pai Celestial, falo agora e neste momento, através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra em Minha vontade e repete somente palavras que vem de Mim.

Pequeno rebanho amado, amados seguidores e peregrinos e fiéis de perto e de longe. Vós todos seguis hoje o Meu chamado. Eu vos convoquei para Me seguir, pois Minhas orvelhas conhecem-Me. Elas Me seguem e ouvem a Minha voz. Eu tenho muitas orvelhas em Meu aprisco. Porém, algumas não são Minhas. Elas seguem outros caminhos. Elas não reconhecem que Eu enviei o Meu Filho Jesus Cristo terra para os salvar.

Vós, Meus amados que seguem as Minhas palavras, vós sois Meus preferidos. Eu gostaria de trazer-vos a Mim e Me deleitar convosco. Vós Me demonstrais, através de vosso sacrifício, oração e expiação, que vós quereis seguir-Me e Me amar. Através de vós, Meus amados, Eu recebo grande consolo.

Contudo, como parece as coisas com os descrentes que Eu também amo? Eles Me seguem? Eles ouvem as Minhas palavras? Nao, ele seguem outros caminhos, apesar de Eu os amar e de tê-los salvo.

Eu quis fundar a nova Igreja através de Meu Filho Jesus Cristo.

Aqueles que Me seguem, que ouvem e seguem as Minhas palavras, encontram-se na verdade. Eu comuniquei aos Meus amados muitas informações nas mensagens. Ainda eles rejeitam Minhas palavras. Com isso, eles rejeitam a Mim, o grande Deus, o Senhor do Céu e da Terra. Eu amo todos e gostaria de trazer todos ao Meu coração. Quão triste Eu fico quando se recusa Minhas palavras, quando se despreza e zomba de Meus amados que seguem a Mim, apesar deles suportarem muito e isto não ser demasiado para eles. Eles demonstram que eles Me amam e eles são exemplos para outros.

Porque não reconheceis isto, Meus amados? Em que eles vos prejudicam? Em que reconheceis neles a inverdade? Vós dizeis de novo: “Nós temos a bíblia e isto nos é suficiente”. Então, Meus amados, provais a Mim que há inverdades em Minhas mensagens. Provai-Me um erro? Quando pensais que vós estais confiantes com a bíblia, isto não procede, pois vós não ledes a bíblia sequer uma vez.

Vós não ledes também nenhuma mensagem. Minhas palavras que Eu vos dou, vós recusais, apesar de Eu sempre provar Meu amor e vos dar também chances de novo. Quão triste Eu fico com um único pecador que não dá ouvidos às Minhas palavras, que as nega.

Quão triste esta a Minha amada Mãe que pede por cada um pecador individualmente, e entrega a Mim estas preocupações. Ela Se preocupa com cada um sacerdote individualmente, que não está disposto a seguir as Minhas palavras. Quão teimosos são sim alguns que sempre rejeitam as Minhas palavras. Nestes, a verdade tornou-se mentira. Eles distorcem Minhas palavras e dizem depois: “Isto é a verdade, isto vós tendes que seguir.” Nisso, eles continuam a passar a mentira. E nisso, eles trazem muitas pessoas ao erro.

São muitos aqueles que já estão à beira do abismo, lamentavelmente. Eu, o Pai Celestial, gostaria de salvar-los a todos. Se eles não se arrependerem, caem para sempre no abismo. Somente um pequeno empurrão e pronto. Isto é amargo para vosso amado Pai. Contudo, olhais quão frequente vossa Mãe implora junto de Meu Trono. Quão frequente Meu Filho implora por vosso amor, Meus amados sacerdotes? Quão frequente Ele vos envia uma palavra, um amor que vós não reconheceis, que vós até mesmo recusais, sim, que vós até mesmo colocais como mentira? Meu Filho foi à cruz por todos, até mesmo pelos transgressores. Maior amor que este Ele não pode demonstrar-vos. Ele estava sem culpas e foi desprezado e pregado à cruz. Ele quis apresentar este grande sacrifício por vós todos para vos salvar do eterno subterraneo. Contudo, muitos se arruinaram à mentira. O mal está na mentira. Ele gostaria de dissuadir-vos da verdade. Se vós reconheceis a verdade, vós Meus sacerdotes, então arrependei-vos. Tende, sim, a coragem de arrepender definitivamente.

Eu, o Pai Celestial, anuncio sempre a verdade. Esta verdade encontra-se no verdadeiro Banquete Sacrificial. Porque muitos sacerdotes não reconhecem que se pode haver somente este Santo Baquete Sacrificial no Rito Tridentino, segundo Pio V.?

Os sacerdotes que celebram este Banquete Sacrificial dirigem-se ao Meu Filho Jesus Cristo. Este Banquete Sacrificial é a repetição do Sacrifício da cruz, o qual cada sacerdote deveria estar consciente. Só assim, podeis vós, Meus amados fiéis, receber a Santa Comunhão, a comunhão na boca, de maneira dígna.

Porque não reconheceis que a mesa de refeição significa um sacrilégio. Vós, Meus sacerdotes, virais as costas ao Meu Filho Jesus Cristo, isto significa que vós O negais, pois não servis ao Meu Filho, mas sim ao povo. É portanto um erro, se Eu quero fundar uma nova Igreja?

Vós mercenários, vós deveis perguntar-vos: viveis ainda a fé católica e testemunhais ainda o único Banquete Sacrificial, no qual o Meu Filho Jesus Cristo pode transsubstanciar-se nas mãos de Seus sacerdotes? Ou decidistes pelo protestantismo?

Um único sacerdote que celebra o verdadeiro Banquete Sacrificial e se volta para Mim, Jesus Cristo, no Banquete Sacrificial, une-se a Mim e será, desta maneira, praticamente um comigo, com o Filho de Deus. Isto é o maior mistério, o qual somente está para se encontrar na verdadeira igreja católica. Somente das mãos consagradas dos sacerdotes é que cada um, como um crente cristão católico, pode receber dignamente a Sagrada Comunhão, pois, na transsubstanciação, o Pão transsubstanciar-se-á em Meu corpo e o vinho em Meu Sangue. Se cada sacerdote recordasse isto, então nós teríamos sacerdotes santos e um povo santo. Eu vos pergunto, vós crentes que recebem a comunhão em torno da mesa de refeição: vós vos sentis ainda dígnos de receber este Santo Sacramento?

Meus amados sacerdotes, vós tornastes infiéis ao vosso sacerdócio. Depositastes a vossa consagração sacerdotal na mesa de refeição ou em uma mesa do Sacrifício, como foi previsto desde a eternidade? Vós tendes que exercitar a promessa do sacerdócio de maneira dígna.

Convertei-vos para a verdade, Meus amados sacerdotes, ainda é tempo, ainda podeis agarrar a última palha. Eu espero ansiosamente por vosso arrependimento. Eu imploro diariamente por vós. Quão muito implora o Meu Filho e quão muito implora vossa Mãe Celestial por vosso intensivo arrependimento? Quantas lágrimas vossa amorosíssima Mãe Celestial já derramou por vós?

Quão triste está Ela por cada um único sacerdote, que está junto da mesa de refeição. Isto é um sacrilégio e jamais corresponde à verdade. Eu vos digo que Eu esmagarei esta mesa de refeição um dia, pois elas são uma abominação para Mim. Vós fizestes do Meu templo uma covil de ladrões. Tudo o que acontece no modernismo, com toda certeza, não corresponde a verdade. Pelo contrário: mentira sobre mentira e maldade sobre maldade. A teimosia de Meus amados sacerdotes não pára. Eles não reconhecem o Meu amor, o qual Eu gostaria de demonstrar-lhes, pois eles são os Meus amados escolhidos que Eu uma vez chamei. Eu venho sobre seus corações fechados, para os quais Eu gostaria de entrar para lhes demonstrar o Meu amor.  Meu amor é sem limites. Jamais Eu irei rejeitar um pecador, que volta arrependido para Mim.

Vinde, sim, para o Santo Sacramento da Penitência que Eu devo lavar-vos com Meu Santo Sangue. As almas pecadoras precisam somente de uma gota do preciosíssimo Sangue e, então, elas já se encontrariam na Graça Santificante. Eu Sou o eterno Indulgente e não guardo rancor de ninguém. Meu amor faz novamente tudo novo e nada é um obstáculo em um novo começo. Eu trago todos para o Meu Coração amoroso.

Eu abençoo-vos agora com a força Tripla, com todos os Anjos e Santos na Trindade, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Vós sois amados desde a eternidade. Consolai vosso Pai Celestial, pois Ele quer demonstrar Seu amor. Demonstrai vós também que vós O amais de fato.