24 Dezembro 2017. Quarto Domingo do Advento.

Mensagem do Pai Celestial à Anne.

24 Dezembro 2017. Quarto Domingo do Advento. O Pai Celestial fala após o Santo Sacrifício da Missa no Rito Tridentino, segundo Pio V., através de Seu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne.

Anne: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amem.

Hoje, no domingo de 24 dezembro 2017, celebramos o quarto domingo do Advento num Santo Sacrifício da Missa no Rito Tridentino, segundo Pio V. A quarta vela foi acesa na coroa do Advento. O Altar do Sacrifício e o altar da Mãe de Deus estavam ornados abundantemente com (flores) Amaryllis. Elas curvavam seus cálices em direção à Mãe de Deus. As flamas das velas nas coroas do Advento dobraram em tamanho durante o Santo Sacrifício da Missa.

Jesus disse-me que hoje, o dia no qual a quarta vela do Advento foi acesa, a luz entrou para dentro de nossos corações. Nós fomos preparados para este pré-período natalino, através dos muitos rosarios, orações do Advento e orações de expiação. Também pudemos preparar na Santa Confissão e apresentar também muitos sacrifícios. Nós, como pequeno rebanho, fomos apoiados por oradores zelosos e somos especialmente gratos à eles.

Os Anjos entravam, saiam e adoravam o Santíssimo no Tabernáculo. Eles prostravam profundamente até ao chão em reverência

A Mãe de Deus abençoava-nos durante o Santo Sacrifício da Missa. Ela tinha reunido em torno de Si muitas multidões de Anjos. Eles prostravam diante da Mãe de Deus e Lhe reverenciavam.

O Pai Celestial falará neste quarto domingo do Advento: Eu, o Pai Celestial, falo agora e neste momento, através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra totalmente em Minha vontade e repete somente palavras que vem de Mim.

Pequeno rebanho amado, amados seguidores e amados peregrinos de perto e de longe. Eu, o Pai Celestial, dou-vos hoje instruções especials para a vinda de Meu Filho Jesus Cristo. Eu, vosso Pai Celestial, deixei esta luz do tempo do Advento penetrar fundo em vossos corações, para que ela possa iluminar de forma a indicar às pessoas o verdadeiro caminho da fé.

Como está este caminho, Meus amados? Ele segue em frente, nomeadamente na verdade. Vós, Meus amados, perdoais a todos os que vos causaram mal, para que a luz possa brilhar dentro de vós e trazer paz à humanidade. Neste último tempo, o mal tem-vos especialmente perseguido. Rezai por vossos inimigos, pois eles também devem ser salvos. Rezai por vossos perseguidores, pois Eu também quero salvá-los. Vós podeis conseguir muita coisa, através de vossas orações, vossas expiações e perseverança. Desta forma, o mal será mantido distante e não tem possibilidade nenhuma de continuar a seduzir estas pessoas.

Estas pessoas devem arrepender-se de suas transgressões e fazer uma dígna e válida confissão. Só assim, elas estão livres de suas culpas. Caso elas persistirem continuamente no pecado grave e preferirem o mal, Eu não posso posso perdoá-las em Minha Misericórdia, pois Minha Justiça irá então valer.

O mal tem que desviar quando há um perdão na Santa Confissão. Não há mais lugar para ele. Eu irei perdoar os pecadores, pois Eu não quero a morte do pecador, mas que ele se converta.

Meus amados, Eu vos peço novamente: Separai das pessoas que se encontram em pecado grave e que não observam os 10 Mandamentos. Se estas pessoas não observam (sequer) um Mandamento, então elas se encontram no pecado grave e não podem receber o Sacramento da Santa Confissão.

Separai de vossas crianças e parentes, caso eles não queiram tomar o verdadeiro caminho e se encontrem continuamente em pecado grave. O mal pode saltar para vós. Vós não sois crescidos suficientes para com ele. Este é o Meu bom conselho para vós todos.

No último tempo, o tempo de crise da fé, certamente não estais maduros à astúcia do mal. Não podeis reconhecer, com frequência, a astúcia do mal. Quando já estendeis a mão ao mal, é difícil de reconhecer a verdade.

O que significa hoje um pecado grave? No modernismo “não há nenhum pecado grave”. Aí, a mentira torna-se verdade. Estai alerta para que vós não estejais entregues ao mal e, desta forma, arruinados nele. Expulsai já o mal de vós. Não podeis ter compromisso algum ou manter conversa com ele. Ele certamente não responde aos vossos desejos e conhecimentos. Ele é o distorcedor e sedutor. Expulsai-o, enquanto dizeis: „Retira-te satanás, segundo a vontade do Pai Celestial“, pois através de Minha força ele tem que se retirar.  

Se vossos filhos, porém, encontrarem-se continuamente no pecado grave, seja ele sexual ou o da obrigação dominical, então afastai deles. Eles têm a possibilidade de adquirir um DVD e celebrar todos os domingos um devoto Santo Sacrifício da Missa. Nenhum deles pode dizer que não lhe é dada possibilidade alguma de frequentar uma Santa Missa do domingo.

Todos os Meus amados, que amam seus filhos mais que a Mim, não Me prestam honra. Eles Me colocam em segundo plano.

Eu espero muito de vós, Meus amados seguidores. Antes de Minha vinda, Eu vos indico mais uma vez todos os perigos. Eu não espero que vós separeis de vossos maridos. Vós não deveis desistir de vossa união matrimonial, mas expulsar o mal de vós.

Os Dez Mandamentos, Meus amados, são importantes. Ele também diz: “Você deve honrar pai e Mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra…” . Se este mandamento somente já é violado, os filhos já não estão na verdade. Eles se encontram no pecado grave e este pecado eles podem arrepender-se em uma válida e dígna Santa confissão.

Eu vos amo a todos, Meus filhos, e gostaria de vos convidar na noite Santa. Isto é uma Santíssima noite que se seguirá. Por isso, Eu quis preparar-vos hoje nesta Santissima noite, neste quarto domingo do Advento. Rezai, perseverai e vigiai, pois o mal gostaria de vos afastar neste último momento desta Santíssima noite.

Eu vos abençoo com vossa amorosíssima Mãe, vossa Mãe e Rainha da Vitória, com todos os Anjos e Santos na Trindade, em nome do Pai, do Filho e do Espírito santo. Amém.

Vivei o amor e estai atentos, pois o mal circunda também neste último momento e quer agarrar-vos com sua astúcia. Amém.