2 Setembro 2017 – Sábado, Cenáculo. A Mãe de Deus fala após o Santo Sacrifício da Missa

Mensagem da Mãe de Deus à Anne.

2 Setembro 2017 – Sábado,  Cenáculo. A Mãe de Deus fala após o Santo Sacrifício da Missa no Rito Tridentino, segundo Pio V., através de Seu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne.

Anne: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Nós celebramos hoje, 2 setembro 2017, o cenáculo da Mãe de Deus com um Santo Sacrifício da Missa no Rito Tridentino segundo Pio V. O altar da Virgem Maria estava abundantemente ornado com rosas de variadas cores e lírios brancos. O Altar do Sacrifício estava provido com um maravilhoso arranjo de flores e velas. Os Anjos entravam e saiam para junto do altar da Mãe de Deus e o Altar do Sacrifício, durante o Santo Sacrifício da Missa. O Manto da Mãe de Deus era branco e repleto de muitos diamantes pequenos. O Seu Rosário, o qual ela suplicantemente segurava no alto, era branco.

A Mãe de Deus falará hoje, no Seu dia de honra: Eu, vossa amorosíssima Mãe e Rainha da Vitória e a Rosa Rainha de Heroldsbach, falarei hoje, através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra totalmente na vontade do Pai Celestial e repete somente palavras que hoje vem de Mim.

Pequeno rebanho amado, amados seguidores e amados peregrinos de fiéis de perto e de longe. Eu, vossa amorosíssima Mãe, dar-vos-ei hoje algumas instruções importantes para a vossa vida futura.

Meus amados filhos Marianos, Eu tenho um grande amor por vós e sofro convosco neste tempo. Perdeu-se a fé na maioria das pessoas. Elas não mais acreditam no poder do Deus Trino. Elas também não acreditam que Eu, a Mãe Celestial, posso conduzi-las e lhas guiar. Elas não se refugiam no Meu Imaculado Coração. Pelo contrário, estas pessoas expulsam-Me para o lado e até mesmo desprezam-Me e Me zombam.

O amor, que Eu, como Mãe Celestial, levei-lhes, não é mais considerado pelos mesmos. Eles Me colocam em último lugar em suas vidas.

Eu não estou presente nas igrejas modernistas. As estátuas Marianas foram já removidas.

Estes sacerdotes não mais celebram a realização do Sacrifício da Cruz de Meu Filho Jesus Cristo no Altar do Sacrifício. Eles celebram a refeição no altar do povo e viram as costas ao Meu Filho. Eu fui expulsa destas igrejas. O povo é enganado, pois eles são levados a acreditar que o Concílio Vaticano II está em conformidade e que este deve ser observado. Não se pergunta se este corresponde à verdade.

Isto tudo significa que Eu não posso mais expandir a proteção sobre Meus filhos. Isto é amargo para Mim. O Pai Celestial definiu um caminho próprio para cada fiel, no qual Eu posso acompanhá-los.

Eu não posso acompanha-los mais no caminho, pois eles Me negaram.

Elas seguem sua própria vontade e esta vontade não é a vontade do Pai Celestial. Sua própria vontade significa frequentemente que elas seguem os caminhos errados e estes caminhos não são correspondentes à verdade. O mal pode apanhar pessoa em qualquer situação. Ele pode indicar-lhes caminhos falsos, os quais elas então seguem. Frequentemente, estes caminhos são ligados à muito sofrimento, o qual eles têm que carregar. Assim, sofre também a Mãe Celestial, porém, precisamente mais do que uma mãe terrena por seus filhos. Não é fácil para vós entenderdes isto, Meus amados filhos.

Se vossos filhos seguem o caminho errado, então sofreis, Minhas amadas Mães. E tendes sim que conceder aos vossos filhos a liberdade de seguir seus próprios caminhos. Vós não deveis impedí-los e forçá-los a seguir vossos caminhos, os quais vós concebestes.

Tendes atenção que eles têm que ser entregues um dia nas mãos do Pai Celestial, nomeadamente quando eles forem adultos e se afastarem da proteção e da casa dos pais. Eles irão dizer-vos: “Isto você não entende, amorosíssima Mãe, eu sigo meus próprios caminhos, pois eu me tornei adulto e não mais preciso de seu conselho”. Minhas amadas mães, vós não podeis segui-los neste caminho errado. Vós deveis aprender a entregá-los. Vós tendes que aprender somente a rezar e a sacrificar por eles, porém não definir seus caminhos.

Se os filhos afastam-se da casa dos pais, então não sois mais responsáveis, mas sim o Pai Celestial. Ele também olha para o caminho errado de vossos filhos e Ele os deixam seguir.

Somente o Pai Celestial sabe o momento, quando Ele irá transformar vossos filhos e o que Ele quer impor a eles, para que eles encontrem o caminho correto, o caminho da verdade.

Isto, Minha amadas Mães, não podeis compreender, pois somente o Pai Celestial apenas conhece o futuro. Frequentemente, este se parece diferente de como vós concebeis. Vós não podeis olhar o futuro. Somente o Pai Celestial apenas sabe quando o tempo está cumprido.

Também vós, Meus amados filhos, tendes seguidos ás vezes caminhos errados. Vós não acreditastes em ninguém, de que eram caminhos errados. Vós seguistes vossas próprias vontades e não tendes prestado atenção na vontade do Pai celestial. Refleti de que os vossos filhos também tem o direito de seguir o caminho errado e falso. Vós não podeis acompanhá-los neste caminho. Por favor, compreendei isto corretamente e separai-vos de vossos filhos neste tempo.

Isto é o desejo de vossa amorosíssima Mãe. Depois de estardes separados, podeis rezar e sacrificar.

Vós tendes porém que estar convencidos de que vossos filhos serão salvos um dia, de que a vossa oração será frutífera, assim como vosso sofrimento. Eu gostaria, sim, de vê-los novamente um dia na eterna glória. Isto deve ser o vosso objetivo. Vós deveis aprender a suportar a dor da separação.

Eu sei como Mãe Celestial, que isto será difícil para vós. Porém, o Pai Celestial exige isto de vós. Vinde para o Meu local de refúgio, pois o amor de vossa Mãe Celestial nunca acabará.

E assim, abençoo Eu a vós hoje, neste sábado do cenáculo, com todos os Anjos e Santos na Trindade, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Vós estais protegidos e sereis amados por toda a eternidade. Pensai neste amor e tende em mente que vossos filhos têm o direito de seguir o caminho errado.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*