16 Abril 2017 – Domingo da Páscoa.

Mensagem do Pai Celestial à Anne.

16 Abril 2017 – Domingo da Páscoa. O Pai Celestial fala após o Santo Sacrifício da Missa Tridentina, segundo Pio V., através de Seu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne.

Anne: Nós celebramos hoje o domingo da Páscoa num devoto e Santo Sacrifício da Missa Tridentina, segundo Pio V.. O altar do Sacrifício estava provido com um maravilhoso e abundante arranjo de flores. O altar da Virgem Maria estava também, não somente imerso em luz dourada, mas também provido com glorioso arranjo de flores.

Estas flores tinham pérolas amarelas, douradas e vermelhas nas pequenas sépalas (cálice). Os Anjos e Arcanjos saiam e entravam também durante o Santo Sacrifício da Missa e eles inclinavam Suas faces em reverência.

O Pai Celestial falará hoje: Eu, o Pai Celestial, falarei hoje, no domingo de Páscoa, através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra em Minha vontade e repete somente palavras que vem de Mim.

Meu pequeno rebanho amado, Meus amados seguidores, amados fiéis e peregrinos de perto e de longe. Quão muito Eu Me alegrei convosco neste momento, Meus amados.

Meu Filho Jesus Cristo ressucitou de fato, alleluia! A escuridão da sepultura afastou-se. A luz ilumina o dia. Vossas almas foram iluminadas pela luz da Páscoa.

Eu, como Pai Celestial, gostaria de vos agradecer, Meus amados, por seguirdes o Meu chamado. Vós rezastes, sacrificastes e expiastes neste tempo anterior à Páscoa. Vós correspondestes absolutamente à Minha vontade. Nenhum esforço foi demasiado para vós. Você suportou sua enfermidade da hérnia de disco e as consequentes dores solicitamente e sem resmungos. Nenhuma lamúria veio de seus lábios.

Agora a escuridão afastou-se de vós e a luz brilha para dentro de vossos corações. Eu os iluminei com a luz pascal. Vós transmitis esta luz do amor às outras pessoas que necessitam de Meu amor. Vós não percebeis quando transmitis esta luz, pois vós não interferis em nada. Isto é a Graça Pascal que vós recebeis como dádiva. Isto é também a alegria pascal. Eu sou agradecido a vós por tomardes muitos sofrimentos de expiação por Meus sacerdotes. Alguns sacerdotes estabeleceram sua vontade e se arrependeram. Estes sacerdotes não são conhecidos para vós. Eu olho com agradecimento para vossos corações dispostos. A chama do amor incidiram através deles. É um consolo e uma alegria pascal no céu quando um único sacerdote arrepende-se do que noventa e nove que não necessitam de arrependimento.

Vós sois Meus escolhidos. Vós suportastes a perseguição por causa da Minha vontade. Por isso, vós viveis e testemunhais a verdade. Há hoje muitas pessoas jovens que estão à procura da verdadeira fé. Eles não encontram nenhum confessor que os ouça deles os pecados numa digna confissão, para trazê-los novamente para o caminho correto.

Por toda a parte a verdade é transmitida de forma velada e ofuscada. É desconfortante para os sacerdotes transmitirem o caminho dos 10 Mandamentos e os 7 Sacramentos. O sacerdote que trasmite e vive a piedade, é malvisto, é banido e expulso da comunidade. Por isso, muitos sacerdotes não têm a coragem de se revelarem que são piedosos e que rezam diariamente a oração do Brevier. Isto também isto não é (feito) mais diariamente. Não se conta hoje mais com pecado grave e isto se tornou fora de moda.

Depositou-se já a batina. Os que estão à procura não reconhecem nenhum sacerdote entre os fiéis. Quão distante a religião católica está hoje? Envergonha-se da verdadeira piedade. Porém, vós, Meus amados, podeis anunciar esta alegria pascal. “Onde está o meu aguilhão, onde está minha vitória”, assim vós podeis perguntar? Alegrai-vos o tempo pascal, o tempo da Graça. Vós não deveis perder um único dia no qual não brilhe em vós uma profunda alegria e não vos fortaleça para perseverar no tempo vindouro.

Quando olhais na internet, então o desconsolo vem aos vossos corações, pois a apostasia avança. O mal quer fazer suas obras nas pessoas na totalidade e encontra maneira para conduzi-los ao engano. É necessário uma firmeza especial para estar crescido nesta tempestade de hoje. Tende confiança e tornai-vos como criancas, senão não podeis entrar no reino do céu. A confiança e a paciência são demandadas hoje. Em breve, muito brevemente Eu irei intervir com todo o Meu poder, pois o Meu tempo se cumpriu. Só mais um pouco e então tudo acontecerá.

Antes, haverá uma tempestuosa tempestade e um terremoto inexplicável. As pessoas apressar-se-ão por todos os lados cheios de medo e não saberão para onde eles devem dirigir-se. A terra irá escurecer-se, as estrelas cairam do céu, o sol não dará mais nenhum brilho dele mesmo e a lua não clareará mais a noite. Estranhas coisas ocorrerão no firmamento. Isto são os sinais que antecedem ao Meu plano. Ninguém pode riscar este plano, pois Eu, somente, como Pai Celestial, terei a omnisciência. Quem Me segue e toma tudo sobre si, então este será protegido e sem medo de continuar a seguir o caminho. Quem, porém, não corresponde aos Meus desejos e segue o mal, este preciptará no abismo eterno. Conservai vossa tranquilidade interior e calma e consagrai-vos ao Coração Imaculado de Minha Mãe Celestial.

Meus pequenos amados, vós tendes a alegria profunda de testemunhar diariamente um Santo Sacrifício digno. A força Divina brilhará em vós porque ela pode haver somente num válido Sacrifício da Missa. Meu Filho Jesus Cristo instituiu este Santo Banquete Sacrificial como um legado na Quinta-Feira Santa, para todos os sacerdotes e fiéis, para que Ele, o Grande Deus, sempre possa estar junto de nós. Por isso, um profundo agradecimento nos envolve e nossos corações serão fortalecidos de novo, não com força humana, mas com a Divina.

Eu borrifo a vós todos que acreditais, com a alegria pascal e vos abençoo na Trindade com todos os Anjos e Santos, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém.

O Senhor ressucitou verdadeiramente, como Ele disse, alleluia. A vitória sobre a morte foi conquistada. Desfrutemos desta alegria Pascal.