10 Julho 2016 – Oitavo Domingo Depois de Pentencostes.

Mensagem do Pai Celestial à Anne.

10 Julho 2016 –  Oitavo Domingo depois de Pentencostes. O Pai Celestial fala após o Santo Sacrifício Tridentino segundo Pio V., através de Seu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne.

Anne: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. Hoje celebramos o oitavo domingo depois de Pentecostes em um digno e verdadeiro Santo Sacrifício. O altar do Sacrifício e o Altar da Mãe de Deus estavam imersos em luz dourado-brilhante. As rosas em torno do altar da Virgem Maria estavam revestidas com pequenos diamantes brilhantes. O tabernáculo estava iluminado em luz clara durante o Santo Sacrifício e o símbolo do Pai, sobre o altar do Sacrifício, estava não somente imerso em luz dourada, mas também o Pai nos abençoava várias vezes durante o Santo Sacrifício da Missa.

O Pai Celestial falará hoje: Eu, o Pai Celestial, falo agora e neste momento, através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra totalmente em Minha vontade e repete somente palavras que vem de Mim.

Pequeno rebanho amado, amados seguidores e peregrinos de perto e de longe, amados filhos do Pai e da Virgem Maria. Hoje Eu vos designo assim. Porque, Meus amados? Hoje Eu gostaria de vos dar instruções sobre a Justiça, Misericórdia e o amor Divino.  Uma Justiça sem Piedade não é possível. Eu sou o Deus Justo na Trindade. Eu gostaria de ser misericordioso com o outro que sente um profundo arrependimento de sua própria culpa. Misericórdia sem Justiça significa dissolução da igreja. Isto é o que acontece hoje.

Eu, o Pai Celestial na Trindade, Sou o Amor que jamais cessa. O que hoje é ensinado é o amor no sentido humano. Prefere-se este amor porque se diz: “O amor pode ser recorrente em uma relação de casamento e também na assim chamada relação dupla”. Isto não está certo, Meus amados. Um amor, que se torna selado, através do sacramento do matrimonio, é indissolúvel. Não se segue hoje este mandamento. Diz-se: “É possível um outro companheiro em uma relação consensual, após um matrimonio fracassado”. Para isso Eu digo: Não, este Cônjuge comete um pecado grave. Este pecado significa que não poderá receber Meu sacramento da Santa Comunhão durante este tempo em que ele estiver em pecado grave. Deve-se portanto, arrepender-se deste pecado, confessar e sair deste pecado. Daí, se pode receber de novo este sacramento.

Caso esta pessoa casar novamente, isto é, entrar num segundo casamento, isto significa que ele comete diante de Mim um pecado grave. Não é possível receber o Meu sacramento da Santa Comunhão. Pode-se comungar espiritualmente. Isto é possível. Lamentavelmente, a inverdade é anunciada hoje pela cadeira Papal.

Vós estais no engano e na confusão, caso aceitais indiferentemente estas possibilidades. Desprezai o pecado, saí deste pecado grave e segui-Me. Pecado permanece pecado. Este deve ser arrependido. Pecado significa um abandono da verdadeira fé. Vós, Meus amados, estais separados de Mim neste momento. Arrependei deste pecado grave e vinde para o Meu Santo Sacramento.

É possível permanecer sozinho após um casamento fracassado ou procurar um parceiro, que gostaria de consumar um Josefsehe (casamento de José ou casamento de Anjos) [1]. Contudo, para quase todos, isto não é possível, pois eles não têm uma vontade firme de aceitar esta possibilidade e de fazer cumprí-la. Mas de Mim, o Pai Celestial, a possibilidade é dada.

Muitos sacerdotes esclarecem este casar de novo de maneira falsa. Eles não dizem nenhum explícito sim de que isto é pecado. Vós deveis vos arrepender do pecado grave do fundo do coração. Depois vinde para os Meus braços e então Eu vos envolverei neles como uma ovelha perdida. Eu vos reconduzirei então para o Santo Sacramento. Jamais sereis deixados sozinhos. Contudo, é necessário um profundo arrependimento.

O verdadeiro amor de Deus para vós jamais cessará. Separai ele do amor humano, pois este amor vos é, lamentavelmente, ensinado. A cadeira Papal indica-vos o amor humano que se pode amar várias vezes. Uma vez com este, uma vez com o próximo parceiro… Importante é que vós o amais. 

Eu, porém, vos digo: Se vós não medis o amor com o amor Divino, então estais repelidos de Mim. Porque não acreditais que Eu Sou o verdadeiro amor? Permanecei na verdade e testemunhai isto de todo o coração.

Vós, Meus amados sacerdotes, sois solicitados a anunciar todas estas verdades. Hoje, lamentavelmente, colocais esta verdade em plano de fundo, pois o engano e a confusão são colocados em primeiro lugar.

Eu, como Deus da Trindade, Criador e Salvador, esquecerei completamente. Excluem-Me. Põem os olhos no humano. O mundano está em primeiro plano. “Eu não posso insultar o próximo. Eu não quero conflito algum entre os Meus familiares, caso Eu Me professar pela verdade.” – Isto é correto, Meus amados? Quereis continuar com este conflito fora do caminho e não Me testemunhar que realmente me amais?[2] Então, caso o cônjuge quiser afastar-vos da fé e da verdade, incluindo o afastamento do Santo Sacrifício da Missa, então deveis seguir sozinhos este caminho para permanecer na verdade.

Quando se trata da verdade, vós deveis separar-vos do pai, mãe, filhos e irmãos. Sim, até mesmo do marido, especialmente dos entulhos e posses. Isto Eu exijo de vós. [3]

Como isto vai com vosso sofrimento? Não tivestes todos vós que carregar um difícil sofrimento? Aceitais este sofrimento também em razão da Minha vontade, Ou dizeis: “Amado Pai Celestial, este caminho traz contenda para minha vida. Por isso eu não posso seguir este caminho contigo. Por favor, entenda-me.” – Não, Meus amados, vós tendes que cumprir totalmente a Minha vontade. Esta vontade exige, às vezes, a separação e contendas, quando se trata da verdadeira fé. Vós deveis Me testemunhar e anunciar vorazmente. Isto não é fácil nos últimos tempos, dos quais se quer tirar a religiosidade da vida e onde as coisas caminham no globalismo e na comunidade de fé [4]. Tudo é feito igual, tudo é possível hoje. A pessoa vive sem limites. Nao será colocada limite algum a ela.

Onde estão hoje os limites para vós, Meus amados? Os 10 mandamentos, o Santo Sacrifício, os Sete Sacramentos. Vós recebeis disso a força Divina. Caso vós, porém, poupais tudo isto e dizeis: “Isto eu não posso professar, porque senão tenho contendas com o mundo, com meus parentes”, então não sois Meus apóstolos que Me seguis, pois Eu digo: Tomai vossa cruz sobre vós e siga-Me.

Eu não digo: Segui aqueles que vos dão uma boa impressão. Vós não percebeis com frequência a astúcia de satanás que quer vos dissuadir da verdadeira fé. Pode ser até mesmo um de vossos parentes que quer dissuadir-vos da verdade. Isto já é o suficiente para se tornar inconstante e entrar em confusão. Vós deveis ser constantes, vós deveis crescer em personalidade.

Eu tenho igual amor para com cada uma criação e a cada uma tenho, justamente, concedido sua tarefa. Eu sou o Deus Misericordioso. Eu vou aproximar-Me misericordiosamente de cada um que é justo. Eu não vou colocar à sua frente, as falhas que ele cometeu em sua vida. Não, Eu irei aconchegá-lo em Meus braços após um verdadeiro arrependimento e esquecer, num piscar de olhos, tudo o que ele cometeu de falhas em sua vida. Eu considero o arrependimento. Uma pessoa arrependida que vem até Mim numa boa e santa confissão tem toda a chance de alcançar a verdade.

Eu exijo isto hoje de Meus sacerdotes de hoje. Se eles vierem até Mim com remorso, para confessar e se arrependerem desta missa do povo no modernismo, Eu irei ter compaixão deles. Eu não posso aceitar esta missa do povo, pois o Vaticano II não é relevante para Mim, mas sim o Santo Sacrifício da Missa no altar do Sacrifício. Vós deveis ir para o altar do Sacrifício. Vós deveis falar para Mim, Meus amados sacerdotes e, depois celebrais um verdadeiro Santo Sacrifício da Missa. Daí tornar-vos-eis um sacerdote do sacrifício que Me agrada, que se uni totalmente a Mim.

Na Santa Transubstanciação Eu gostaria de proceder uma fusão dos sacerdotes Comigo. Isto Eu não posso, porque os sacerdotes, lamentavelmente, celebram a missa do povo com os fiéis. Eles se dirigem ao povo e não a Mim, o verdadeiro Criador, seu Senhor e Mestre Jesus Cristo na Trindade. Ele, Meu Filho Jesus Cristo, quer se transubstanciar em Seus sacerdotes. Estes sacerdotes serão um com Ele. Nisso é que estão os dons da Graça, os quais serão derramados sobre a comunidade, sobre os fiéis e para bem mais longe. Por isso é que Eu desejo que em todas as comunidades seja celebrado o mais breve possível pelos sacerdotes, o Santo Banquete Sacrificial no Rito Tridentino segundo Pio V.

Sim, corresponde à verdade de que este presidente do comitê litúrgico manifestou o desejo de que todos os sacerdotes, a partir do 01. Advento devesse celebrar o Santo Banquete Sacrificial ao altar de maneira digna. Isto é também o Meu desejo. Eu o transbordei com o Espírito Santo e Ele quererá cumprir também o Meu desejo.

Quão importante é todavia o Santo Banquete Sacrificial? Quanta força, força Divina podeis tirar deste Banquete Sacrificial? Vós, Meus amados sacerdotes, sois Meus Consagrados, Meus preferidos. Como Eu posso não vos observar? Quão muito Eu vos amo? Minha saudade por vós torna-se maior a cada dia. Quantas lágrimas já derramei por vós, pois vós vos sacrificais ao modernismo e celebrais um banquete do povo, ao invés de um Santo Sacrifício da Missa?

Não reconheceis quão muito Eu vos amo. Quão muito Eu vos anseio (ao Meu lado) para deixar surgir Minha Igreja Gloriosa?

Eu luto hoje por cada um único sacerdote com a Mãe Celestial, a Imaculada Conceição, que gostaria de conectar vossos corações ao Meu Coração. O Seu Coração, o Seu Imaculado Coração, também chora e está triste por cada sacerdote por cada sacerdote que se desvia da fé.

Sede sábio e também inteligentes, Meus amados, pois o mal é astuto. Ele pode agir em qualquer pessoa, caso esta pessoa persiste no pecado. Sede cautelosos. Sacrificai-vos sempre ao Espírito Santo, pedi os sete dons do Espírito Santo e implore por uma decisão importante Dele. Ele pode colocar as palavras corretas em vossa boca e não é o vosso egoísmo que precede. Frequentemente vossos desejos não são os Meus desejos. Eles não correspondem à Minha vontade.

Estai agradecidos e permanecei tranquilos. O Espírito Santo não está presente nos auto-falantes da agressividade, mas no silêncio e na tranquilidade.

Eu vos amo a todos imensuravelmente, Meus amados. A cada um Eu gostaria de deixar todos os Meus dons de Graça, a qual Eu doei a cada um, para que cresçaem personalidade.

Meus amados, vós estais diante da grande e poderosa intervenção, diante de Minha intervenção. Por isso é que Eu gostaria de salvar ainda muitos de vós. E aqueles que ficarem ao Meu lado, Eu gostaria deixar crescer em personalidade para que eles não se tornem inconstantes. Pessoas inconstantes podem cair rapidamente para o outro lado e elas tombam sim no último minuto, se as coisas tornarem difíceis. Mas pessoas fortes, que se sacrifica por Minha verdade, Me amam com todas as fibras do coração, amam totalmente a Mim, o Pai Celestial na Trindade. Como ferramentas, eles estão preparados para querer cumprir tudo o que está na Minha vontade. Eles se sacrificam a Mim de maneira absoluta e, diante de dificuldades, não desviam do caminho. O sofrimento e o sofrer eles aceitam-lhes agradecidos e solícitos. A força Divina torna-se eficaz neles e em vós, caso colocais o amor de Deus à frente.

Meus amados, Eu vos amo acima de toda a medida. A cada dia Eu gostaria de trazê-los mais para Mim, na força Divina. Olhai para Mim, olhai para o Meu amor. Ele é ilimitado.

Eu abençoo-vos hoje com a força Divina, com todos os Anjos e Santos, especialmente com vossa Mãe Vencedora e Rainha, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Estai preparados para esta Minha intervenção. Eu vos protejo e vou inundar-vos com Meu amor Divino.

[1] – Josefsehe (“casamento de José ou casamento de Anjos) – Após um casamento fracassado, o cônjuge, diante de outro relacionamento, renuncia ao relacionamento sexual vivendo de maneira casta. Como afirma o Pai Celestial, esta possíbilidade é dada por Ele, caso o cônjuge não opte por viver sozinho. Mas para isso é preciso o forte compromisso.

[2] – …Quereis continuar com este conflito fora do caminho e não Me testemunhar que realmente me amais? – Prefere não ter conflitos com familiares, amigos, parentes do que andar na verdade do Pai Celestial?

[3] – Isto Eu exijo de vós – O Pai Celestial exije que se separe daqueles que tentam dissuadir a afastar-vos da verdade. Isto inclui familiares e até mesmo o cônjuge. Em outras mensagens, o Pai Celestial já manifestou o mesmo sobre este problema.

[4] …globalismo e comunidade de fé – Em outras palavras, é difícil dar testemunho da verdade onde o ambiente de globalismo é predominante. Incluem-se também o ambiente religioso.