1 Novembro 2016 – Festa de Todos os Santos.

Mensagem do Pai Celestial à Anne.

1 Novembro 2016 – Festa de Todos os Santos. O Pai Celestial fala após um Santo Sacrifício da Missa no Rito Tridentino, segundo Pio V., através de Seu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne.

Anne: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. Hoje, 1 Novembro 2016, celebramos a festa de Todos os Santos. Precedeu-se um dígno Santo Sacrifício da Missa no Rito Tridentino segundo Pio V. O altar do Sacrifício e o altar da Mãe de Deus estavam abundantemente providos com arranjo de flores e velas. Hoje entravam e saiam não somente Anjos. Eu vi muitos Santos. Dentre eles, vi o Santo Padre Pio, Santo João Maria Vianney, Santo Franzcisco, a pequena Santa Tereza espalhava as rosas, a Santa Margarida de Alacoque, a Rosa Mystika, a Fátima-Madonna e a Rosa Rainha que espalhou rosas e derramou lágrimas em Heroldsbach, as quais até o momento, não foram reconhecidas.

Hoje falará o Pai Celestial: Eu, o Pai Celestial, falo agora e neste momento, através de Meu solícito, obediente e humilde instrumento e filha Anne, que se encontra em Minha vontade e repete somente palavras que vem de Mim.

Hoje, vós celebrastes a festa de Todos os Santos. Todos os Santos vos auxiliarão no céu, quando o mal fizer a última investida. Ainda ele tem o seu poder e irá exerce-lo também. Por isso o mal terá prioridade em muitas pessoas. Eles tornaram perseguidores de Meus amados e fiéis.

Meus amados sacerdotes, porque ainda hoje não reconheceis a verdade? Porque vos fizestes perseguidores de Meus amados? Porque vós os perseguis ainda hoje, apesar de saberdes que eles anunciam a verdade e que estão de acordo a bíblia? Vós dizeis: “Nós temos a bíblia e, isto, nos é suficiente. Nós não necessitamos de profeta algum, pois estes são sim, falsos profetas.” Podem eles ser designados como falsos? Meus amados sacerdotes, quando é que Meus escolhidos não anunciam nada como verdade e (mesmo assim) se encontram de acordo com a bíblia, a qual vós não conheceis? Vós vos prescrevestes ao poder no tempo de hoje e colocais isto em primeiro lugar. Vós banistes nas igrejas modernistas o Deus Trino, vosso amorosíssimo Pai e a Mãe Celestial. Isto é o pior de tudo, Meus amados sacerdotes. Isto vós tendes que se arrepender amargamente.

Ainda é tempo, ainda vós podeis converter-vos. Rezai Meus fiéis, por estes decaídos sacerdotes, por estes extraviados e confusos. Lamentavelmente, eles anunciam a mentira na igreja modernista. O Vaticano II foi construído na mentira, ‘Amoris laetitia‘ é uma teia de mentiras. Este Santo Padre foi manipulado pelos maçons, ele é uma única mentira. Vós não deveis segui-lo, pois ele anuncia a heresia. Lamentavelmente, os fiéis não reconhecem que eles não o podem seguir.

Os fiéis não reconhecem mais a diferença entre a Santa Eucaristia e a última ceia [1]. Eles dizem que nisso não há diferença alguma. Eles querem receber, ao mesmo tempo, a comunhão e a última ceia.

A Santa Eucaristia não existe mais, Meus amados, pois o Santíssimo não é mais adorado no tabernáculo. Não mais se manteve a adoração ao Santíssimo Sacramento, pois isto tem somente um símbolo de força.

Igualou-se a fé católica com outras religiões e, desta maneira, ela desapareceu. Isto se nomeia hoje de globalismo. Hoje, não se conhece mais as diferenças, pois não se professa mais pela verdadeira fé católica. Os incrédulos colocam Meus fiéis como fantásticos, porque eles devem ter uma imaginação fértil e anunciam mensagens feitas por eles mesmos. Assim, os Meus fiéis que Eu escolhi e que anunciam Minha palavra, são denegridos.

Meus amados sacerdotes, não reconheceis ainda a verdade? Eu, o Pai Celestial, encontro-Me na inverdade? Eu quero salvar-vos da eterna ruina, Meus amados sacerdotes.

Estes Meus amados também demonstrarão sua fidelidade, quando eles tiverem que deixar a sua vida pela fé. Ainda assim, eles testemunharão que Eu sou o verdadeiro e grande Deus na Trindade e eles entregarão suas últimas gotas de sangue por isso.

A vós, Meus amados sacerdotes, Eu gostaria de salvar-vos da eterna ruína, pois Meu anseio por vós é tão grande, que vós não podeis imaginar. Eu amo todos os Meus sacerdotes de maneira muito especial, pois Eu os escolhi e os vocacionei.

Também Minha amorosíssima Mãe tem anseio pelos Seus sacerdotes, pois Ela é sim a Mãe de Toda a igreja. Ela implora diante de Meu Trono pela vossa conversão e, até o momento, não vê sucesso algum. Ela chora lágrimas de sangue em muitos lugares. Ela chorou visivelmente em Heroldsbach, porém não se tem reconhecido estas lágrimas por este Papa e por esta igreja modernista. Porque seguis a este Papa, que vive o Vaticano II e difunde a heresia? Isto não corresponde à verdade. Ele anuncia a mentira. Isto é ilegítimo.

E agora, o mal busca a última investida, pois o protestantismo será anunciado pelo trono papal, desta maneira a fé católica é desfigurada. Tem-na reprimido.

Este falso profeta celebra os 500 anos do reformador Lutero, que se separou da igreja católica. Isto não é amargo, Meus amados? Agora, esta separação ocorre hoje de novo.

Somente as pessoas é que não percebem isto, pois elas não quererão mais ser confrontadas com a fé católica. O reformador Lutero aboliu todos os sacramentos. Ele desonrou tanto a Santa Eucaristia, que agora há somente uma última ceia.

Se receberdes Jesus na última ceia, então vós pensais assim: Ele é isto (pão) neste momento. Após este recebimento, isto é e permanece pão.

Meus amados, ignora-se a Santa Transubstanciação. Por isso, ninguém pode também receber o Sacramento da Santa Comunhão. 

Nesta separada igreja modernista, não ocorre transubstanciação alguma. Isto também não pode ser o Santo Corpo de Jesus Cristo, que os fiéis querem receber. Isto permanece um pedacinho de pão.

Vós vereis em breve que o mal aparecerá visivelmente destes tabernáculos. Então se dará uma grande lamentação e gritos nestas igrejas modernistas, porque os fiéis fugirão cheios de medo delas. Porém, é tarde demais. Eu adverti-vos frequentemente, Meus fiéis. Permaneceiforadestasigrejas modernistas.

Contudo, lamentavelmente vós não acreditais. Vós não sois Meus fiéis, pois tornastes também perseguidores de Meus profetas. Vós os assassinais espiritualmente. Sim, assim é. Vós os desprezais, vós os injuriais, vós retirais a honra deles.

Porém, Eu, o grande Todo Poderoso e Omnipotente Deus Pai, intervirei breve, pois Eu não posso mais tolerar isto. Vós deveis aceitar esta intervenção, pois Eu dei-vos muitas chances. Estas chances estavam aí para poderem e quererem se converter.

Vós não seguistes a vossa amorosíssima Mãe, a qual vós deveríeis vos consagrar ao Seu Imaculado Coração. Ela tem implorado e pedido por vossa conversão. E, todavia, Ela tinha que assistir que vós estais ainda mais mudados para o lado esquerdo. Vosso orgulho e vossa arrogância tornou-se ainda maior.

Meus amados sacerdotes, porque abraçastes o poder próprio? Porque vós não estendestes a mão a Mim e à Minha Mãe? Com as mãos suplicantes Ela permanece de pé diante de vós e tem-vos implorado: “Vinde para Mim, Vinde sim para Meu Coração Imaculado. Consagrai-vos a este Coração. Eu tomo-vos sob o Meu manto protetor.”.

Ainda permanece a vós um pouco de tempo e então isto será demasiado tarde para todos, que não estendeu a mão para a Minha Mãe. Ela quer salvar a todos, preservar todos da morte eterna. Todavia, é amargo para Ela quando os fiéis não abraçam estas chances.

E agora, para este dia de honra. Todos os Santos auxiliar-vos-ão neste dia, quando o mal fizer a última investida. Ele não pode vos prejudicar, pois vós estais protegidos. O círculo de luz circunda-vos. Eles reconhecerão a verdade, eles acreditam e confiam. Os outros continuarão a desprezar-vos, injuriar-vos e perseguir-vos.

Assim, abençoo-vos Eu hoje na Trindade com todos os Santos, com vossa amorosíssima Mãe e com todos os Anjos, em nome do Pai, do Fiho e do Espírito Santo. Amém.

Rezai, Rezai, Rezai, Meus amados, pois muitos se encontram próximos do abismo. Expiai e sacrificai por estes. Amém.

[1] “… Os fiéis não reconhecem mais a diferença entre a Santa Eucaristia e a última ceia…”  – O protestantismo causou o desligamento dos fiéis da sucessão dos Apóstolos e, por isso, seus pastores não recebem o sacramento da ordenação sacerdotal e não têm nenhum poder espiritual a mais do que seus fiéis. Portanto, eles “presidem” apenas “a ceia”, como memória – recordação da ÚLTIMA CEIA de Jesus. E nela comem simples pão e bebem simples vinho.

Os sacerdotes Católicos recebem no Sacramento da Ordem, o sacerdócio ministerial, (realmente distinto do sacerdócio comum dos fiéis, recebido no batismo), pelo qual realizam na Santa Missa o duplo efeito: 1o – celebram a última Ceia de Jesus; 2o – (Dentro desta comemoração, fazem o que Jesus fez nela antecipadamente): tornam, presente (aqui e agora) o sacrifício de Jesus na Cruz, consumado pela separação do sangue esgotejado do corpo, simbolizado pela consagração separada de pão e de vinho. É isto que Jesus ordenou aos Apóstolos e seus legítimos sucessores no sacerdócio, com as palavras: “Fazei isto em memória de Mim!” (Lc 22,19) .

Este sacrifício de Jesus na cruz, perpetuado em cada Santa Missa ( que falta aos protestantes) – sendo a principal fonte de todas as graças – é de máxima importância. Por isso todos os católicos têm a grave obrigação, pelo 1o Mandamento da Lei da Igreja, de participar da Missa inteira nos Domingos e festas de guarda (quando há possibilidade).

Fonte:Pilares da fé